Um dos casos mais lembrados de 2017 segue sem solução. Desde o dia 2 de janeiro do ano passado, a família de José Luiz de Siqueira (foto), hoje com 20 anos, esta à sua procura. O sumiço ganha outros contornos pois ele é suspeito de envolvimento no homicídio de José Anézio Ferreira, ocorrido alguns dias antes de seu desaparecimento, em 29 de dezembro de 2016.
O boletim de ocorrência foi assinado pela sua mãe, Sandra Padilha de Siqueira que, na ocasião, comentou que o filho possui problemas mentais e toma remédio controlado. Quando saiu de casa, em uma bicicleta do tipo mountain bike nas cores azul e branco, o jovem trajava bermuda preta e chinelos pretos com detalhes brancos e usava brincos; “ele disse que iria dar uma volta, porém não mais retornou”, disse Sandra.
“Sempre vou à Delegacia e ao Fórum, mas eles não tem nenhuma nova pista. Estou sofrendo muito, está difícil”, comenta Sandra.
Em conversa com investigadores da Delegacia, eles comentaram que chegaram a ir até a Ribeirão Preto, após um denúncia de que Zé Luiz estaria lá. “Ficamos horas na cidade, conversamos com muita gente, mas nada foi encontrado”, comentaram. “Para nós, é imprescindível o seu aparecimento, até porque, existe um mandado contra a sua pessoa. Nós queremos resolver esse caso”, completam.
SENTIMENTO – Questionada por nossa reportagem, sobre o sentimento de mãe após um ano de desaparecimento, Sandra é enfática. “Não perco a esperança; sinto que ele está bem. Deus sabe de tudo”.